Author Archives: caco ishak

About caco ishak

deu pau no servidor da verbeat

“nada de errado”

Escrito em junho de 2016, o trecho abaixo é o prólogo do meu próximo romance, ainda sem nome (carinhosamente apelidado a título provisório de Em nome da filha), que tem como temas principais a alienação parental, conceito proposto por Richard … Continue reading

Posted in all real, articulices caquéticas, blissett, cowboy, inéditos

traduções saindo do forno

Posted in traduções

HIPERCONEXÕES: realidade expandida

muitíssimo obrigado pelo convite, don luiz bras. sonho de infância realizado.

Posted in Uncategorized

revista sábado [PT]

“Por isso é de saudar a edição de Naquela Língua, antologia de 18 poetas brasileiros novíssimos, nascidos entre 1974 e 1990, muitos deles com livros editados pela 7Letras e pela Oficina Raquel, editoras de referência do Rio de Janeiro. […] … Continue reading

Posted in clipping, versos fandangos

ESTRAGO

uma revista editada por Paulo Scott e Fabio Zimbres, por si, já mereceria a pecha de “publicação literária mais importante da atualidade”. mas esperei pra ler a edição número um da ESTRAGO (no rabo da 000) e tirar minhas conclusões. … Continue reading

Posted in all real, blissett, inéditos, papo-furado, versos fandangos

eu, otimista

Fizemos, até agora, duas colheitas dessas flores rubras irrompendo do asfalto. Da safra mais recente, releio muitas vezes, quando atravesso a rua, o verso do brasileiro Caco Ishak, «Deixei que o sol nascesse em mim», que descreve perfeitamente o pacto … Continue reading

Posted in clipping, versos fandangos

cowboy no paginário

eis que a página-chave da correlação entre o Cowboy e meu próximo romance está exposta no mural do Paginário lá no Mirante 9 de Julho [SP]. não-morte, não-lugar. certeiro, Leonardo Villa-Forte, bem no cu da mosca. grato, meu velho.

Posted in cowboy, participações