Category Archives: papo-furado

ESTRAGO

uma revista editada por Paulo Scott e Fabio Zimbres, por si, já mereceria a pecha de “publicação literária mais importante da atualidade”. mas esperei pra ler a edição número um da ESTRAGO (no rabo da 000) e tirar minhas conclusões. … Continue reading

Posted in all real, blissett, inéditos, papo-furado, versos fandangos

subscrito

os alunos de jornalismo da UFPA estão com um projeto bem massa de divulgação da literatura paraense, o Subscrito. o pontapé inicial foi essa matéria da Juliana Maués a partir da entrevista que publico abaixo, na íntegra. parabenizo os envolvidos … Continue reading

Posted in clipping, papo-furado

revista pessoa

Bolívar Torres me sabatinou pra Revista Pessoa. venho me especializando em assuntos de cunho nonsense: RP – Discorra sobre esse possível tema de estudo: a influência da britadeira ao lado para o romance brasileiro contemporâneo. CI – Autêntico mantra, a … Continue reading

Posted in clipping, papo-furado

são paulo 462

Minha janela dá pra Igreja da Consolação e os sinais de fumaça dos skatistas e parlapatões disputando a TAZ rooseveltiana com os canas e beiçolas. Dá pros helicópteros sobrevoando a Praça da República onde estudantes e black blocs são pisoteados … Continue reading

Posted in articulices caquéticas, papo-furado, participações

oitava arte

[e o que é poesia, afinal?] pro Caco, a poesia é uma pílula necessária nos duros dias que seguem e depois de engolida a pílula-poesia explode dentro de você, causando efeito Estufa. nos disse que tem se tornado cada vez … Continue reading

Posted in clipping, cowboy, papo-furado

cowboy na folha de sp

e mr. joca reiners terron mandou resenha do eu, cowboy na folha de são paulo. até estou tentando em off, mas fato: não dá pra reclamar de hoje. óuauêaíóssô.

Posted in clipping, cowboy, papo-furado

bala boludo balada

estamos (honrados e felizes e pluralistas) na balada literária.

Posted in cowboy, papo-furado, participações