Category Archives: inéditos

as tantas aspas da vanguarda (parte 2)

Liberdade somente para os partidários do governo, somente para os membros de um partido – por mais numerosos que sejam –, não é liberdade. Liberdade é sempre a liberdade de quem pensa de modo diferente. Não por fanatismo pela “justiça”, … Continue reading

Posted in articulices caquéticas, inéditos, sutor | Comments Off on as tantas aspas da vanguarda (parte 2)

as tantas aspas da vanguarda (parte 1)

O pulo do gato? O anarquismo segundo Marx: “Por  anarquia,  todos  os  socialistas  entendem  o  que  se  segue:  uma  vez  conseguido  o  objetivo do movimento proletário, a abolição das classes, o poder do Estado, que serve para manter a grande … Continue reading

Posted in articulices caquéticas, inéditos | Comments Off on as tantas aspas da vanguarda (parte 1)

a grande aposta de sísifo

“Não existe ironia nenhuma nessa história de ‘technicals come first’.” Para marinheiro de primeira viagem: os elementos técnicos de um gráfico precederiam a narrativa, as notícias, e não o contrário. Não seria uma declaração que faria com que as ações … Continue reading

Posted in articulices caquéticas, inéditos | Comments Off on a grande aposta de sísifo

e que venham os pós-ludistas?

Dia desses, outro Ricardo, o cartunista, Coimbra, lembrou de Ned Ludd, lendário (pois no mínimo lenda não confirmada mesmo) trabalhador inglês, “um arruaceiro vestido de Vovó Mafalda” que teria se revoltado a marteladas contra as máquinas de uma tecelagem durante … Continue reading

Posted in articulices caquéticas, inéditos | Comments Off on e que venham os pós-ludistas?

culpa no le monde e no ibraspal

ou melhor dizendo: o conto coabitáveis, sobre os crimes de guerra praticados por israel contra o povo palestino, presente em culpa. agradeço demais o espaço. Ninguém no quarto. A energia oscila, a TV liga sozinha. Palestino é morto com um … Continue reading

Posted in clipping, culpa, dois conto, inéditos | Comments Off on culpa no le monde e no ibraspal

CULPA

PREFÁCIO Bibiana Leme Este livro é um expurgo. Sintoma de doença malcurada, herdada, cujo remédio nunca acertamos. Caco Israque (se lê assim) faz aqui um mea machina culpa. Vivemos, afinal, no tempo dos robôs e dos sistemas. Clicamos em “aceitar” … Continue reading

Posted in culpa, dois conto, inéditos | Comments Off on CULPA

revista acrobata

pontas soltas, apagadas emaranhando-se em cemitérios à espera de quem lhes reacenda memórias .:. esse e mais quatro poemas do meu próximo livro (até agora batizado de elle) foram publicados na revista acrobata, do mestre Demetrios Galvão. agradeço demais o … Continue reading

Posted in inéditos, participações, versos fandangos | Comments Off on revista acrobata

amores em quarentena

honrado e feliz demais por participar dessa coletânea organizada pelo marcelo damaso, meu retorno à ficção após três longos anos hibernando. acordei ao lado de um monte de gente massa. confere lá. link pro download (na faixa) aqui. boa leitura.

Posted in dois conto, inéditos, participações | Comments Off on amores em quarentena

revista philos

a revista philos publicou a tradução feita por juan pablo villalobos de um dos capítulos do meu próximo romance, ainda sem nome, tradução essa publicada originalmente na coletânea nosotros.

Posted in all real, dois conto, inéditos | Comments Off on revista philos

“nada de errado”

Escrito em junho de 2016, o trecho abaixo é o prólogo do meu próximo romance, ainda sem nome (carinhosamente apelidado a título provisório de Em nome da filha), que tem como temas principais a alienação parental, conceito proposto por Richard … Continue reading

Posted in all real, articulices caquéticas, blissett, cowboy, inéditos | Comments Off on “nada de errado”